Image by Yael Gonzalez

Terapia Floral

A Terapia Floral baseia-se, em sua prática, nos preceitos do Dr. Edward Bach, médico inglês renomado com formação em alopatia, homeopatia e especialização em bacteriologia, imunologia e saúde pública que, buscando a raiz do sofrimento humano e a verdadeira causa das doenças observou que estas não ocorriam ao acaso e nem mesmo eram fruto de agentes patogênicos como bactérias ou microrganismos.
Concluiu que o fator determinante das doenças, na maioria das vezes, são os estados emocionais em desequilíbrio no Ser.


Define-se Essência Floral e demais essências de campos de consciência como preparados naturais e artesanais, que trazem registrados em seus conteúdos o padrão de Consciência de uma ou diversas manifestações da Consciência originária da natureza que entram em ressonância com o campo da Consciência de pessoas, grupos, coletividade, animais, ambientes e ecossistemas. Estas agem como princípios catalisadores que ativam processos de expansão e transformação da consciência e despertam talentos, virtudes e potenciais latentes, favorecendo e possibilitando a restauração da paz, harmonia e equilíbrio do Ser.


Por não se tratar de medicamento alopático ou homeopático, as Essências Florais não substituem a necessidade de utilização destes e/ou cuidados médicos ou psicológicos. Elas atuam simultaneamente com esses meios, sem interferir na ação dos mesmos, pois não possuem fármacos ou princípios ativos de natureza material ou química e toxicidade. 


Apesar de utilizadas prioritariamente em gotas de uso oral, sua indicação de uso não se configura como prescrição de medicamento. Sua indicação é habilitada aos terapeutas florais e profissionais de outras áreas, desde que capacitados profissionalmente para fazê-lo.

A Terapia Floral faz parte dos Sistemas Terapêuticos não convencionais reconhecidos e recomendados pela Organização Mundial de Saúde desde 1976. Se fundamenta na busca da auto percepção consciente de emoções, pensamentos, atitudes e no cultivo de virtudes e qualidades que nutrem a Alma e a Consciência humana.


Atualmente observa-se um grande e crescente interesse da população por terapias efetivas que são fundamentadas no tratamento da causa de distúrbios e doenças e que utilizam técnica e recursos mais naturais para promover a cura.
Somado a esse perfil populacional, no ano de 2006 foi publicada Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) na qual é previsto que diversas terapias sejam oferecidas pelo SUS em todo o Brasil. Alguns Estados como o RS prevê na sua Política Estadual do RS (PEPIC-RS) a Terapia Floral como Prática Integrativa e Complementar o que gera uma demanda por profissionais da saúde capacitados nesta área, tanto na saúde pública quanto na privada. 


Segundo a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
(PNPIC) no SUS, a capacitação, na área de "Plantas medicinais e Fitoterapia" incluindo a Terapia Floral, devem ser realizadas através de curso básico interdisciplinar comum a toda a equipe, visando à sensibilização dos profissionais a respeito dos princípios e diretrizes do SUS, das políticas de saúde, das Práticas Integrativa no SUS, das normas e regulamentação e dos cuidados gerais com as plantas medicinais e fitoterápicos; cursos específicos para profissionais de saúde de nível universitário, detalhando os aspectos relacionados à manipulação, fitoterápicos, de acordo com as categorias profissionais e cursos específicos para profissionais da área agronômica detalhando os aspectos relacionados a toda cadeia produtiva de
plantas medicinais (Brasil, 2006a).

Sede: Rua Baluarte, n°361, sala 2 - Vila Olímpia - São Paulo/SP - CEP: 04549-011

(11)99683-1021

flora_associacao