Image by Yael Gonzalez
flor logo.png

Terapia Floral

O que é a Terapia Floral?

É uma Terapia Natural Integrativa e Complementar, que utiliza como recurso terapêutico as Essências Florais e demais Essências de Campo de Consciência.

 

O que são Essências Florais?

São elevadas frequências de energia, que trazem registradas uma ou diversas manifestações da consciência originária da natureza e que entram em ressonância com o campo da consciência de pessoas, grupos, coletividade, animais, ambientes e ecossistemas. Elas  agem como princípios catalisadores, que ativam processos de expansão e transformação da consciência, despertando talentos, virtudes e potenciais latentes, favorecendo e possibilitando a restauração da paz, harmonia e equilíbrio do Ser. As Essências Florais formam um sistema de autocura e autoconhecimento.

Como é realizado um acompanhamento (tratamento) em terapia floral?

O atendimento floral é caracterizado por um levantamento do histórico do cliente, da compreensão do momento atual, onde inicia-se o trabalho terapêutico seguido da indicação das essências florais adequadas para o momento vivenciado.

 

Quem pode indicar o uso das essências florais?

Sua indicação é habilitada aos terapeutas florais e profissionais de outras áreas, desde que capacitados profissionalmente para fazê-lo.

Qual o papel do terapeuta floral?

Compreender o indivíduo em sua totalidade, valorizando suas características individuais através de uma escuta acolhedora, humanizada e livre de preconceitos.

Como surgiu a Terapia Floral?

A Terapia Floria surgiu no anos 30 com o Dr. Edward Bach, médico inglês renomado com formação em alopatia, homeopatia e especialização em bacteriologia, imunologia e saúde pública que, buscando a raiz do sofrimento humano e a verdadeira causa das doenças, observou que estas não ocorriam ao acaso e nem mesmo eram fruto de agentes patogênicos como bactérias ou microrganismos.
Ele concluiu que o fator determinante das doenças, na maioria das vezes, eram os estados emocionais em desequilíbrio no Ser.

A terapia floral substitui a utilização de medicamentos?
Por não se tratar de medicamento alopático ou homeopático, as Essências Florais não substituem a necessidade de utilização desses medicamentos e/ou cuidados médicos ou psicológicos. Elas atuam simultaneamente e como um complemento a esses meios, sem interferir na ação deles, pois não possuem fármacos ou princípios ativos de natureza material ou química e toxicidade. 

Qual a área de atuação do Terapeuta Floral?

A Terapia Floral faz parte dos Sistemas Terapêuticos não convencionais reconhecidos e recomendados pela Organização Mundial de Saúde desde 1976.

Atualmente observa-se um grande e crescente interesse da população por terapias efetivas que são fundamentadas no tratamento da causa de distúrbios e doenças e que utilizam técnicas e recursos mais naturais para promover a cura.
Somado a esse perfil populacional, no ano de 2006 foi publicada Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) na qual é previsto que diversas terapias sejam oferecidas pelo SUS em todo o Brasil. Alguns Estados como o RS prevê na sua Política Estadual do RS (PEPIC-RS) a Terapia Floral como Prática Integrativa e Complementar o que gera uma demanda por profissionais da saúde capacitados nesta área, tanto na saúde pública quanto na privada. 

Na cidade de São Paulo teve seu uso aprovado pela Lei nº 13.717 de 2004, no Estado do Rio de Janeiro a terapia floral foi aprovada através da Lei nº 5.471 de 10 de junho de 2009.
 

Existe um Currículo Mínimo para formação do Terapeuta Floral?

 R: Sim. Saiba mais clique aqui.

Quais as legislações ligadas à terapia floral?

Lei estadual 5.471 de 10 de junho de 2009

Resolução COFEN -197/1997

Resolução CFO - 190/2008

Resolução COFFITO - 380/2010

Lei municipal 5617 de 16 de agosto de 2013

A profissão de terapeuta floral é regulamentada?

Não, como várias Profissões no Brasil a Terapia Floral é autorregulamentada, possuindo para esta função o Conselho Nacional de Autorregulamentação / CONAFLOR.